Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Logo Site Eng.Florestal
Logo UFG Site
original_twitter
original_facebook
original_YoutubePlay
original_Instagram

Anais

Atualizado em 14/03/16 12:44.

Anais do Encontro Regional de Ciências Florestais do Sudoeste Goiano

Apresentação

Com o II Encontro Regional de Ciências Florestais, o curso de Engenharia Florestal da UFG – Regional Jataí proporcionou um fórum de discussão e de convívio para aqueles que se dedicam ao setor florestal. O tema abordado foi sobre a “Expansão florestal e suas implicações científicas e tecnológicas para o desenvolvimento sustentável”. Não poderia ser mais atual! Primeiro, devido à crescente ampliação de áreas plantadas e ao domínio tecnológico que detemos em nosso país, determinados pelos avanços científicos alcançados ao longo de décadas, sendo referencia na geração de conhecimentos aplicados. Segundo, pela nova agenda de desenvolvimento sustentável proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) – a Agenda 2030.

A expansão da área de florestas plantadas decorre da crescente demanda da produção de celulose e papel, de painéis de madeira industrializada e de produtos siderúrgicos que utilizam o carvão vegetal originário de florestas plantadas. A formidável receita de exportação de celulose, painéis de madeira e papel registrada no primeiro mês de 2016 totalizou US$ 646 milhões, um crescimento de 9,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Aliada à exportação, o saldo da balança comercial do setor florestal de janeiro é de US$ 555 milhões, valor 23,1% maior na comparação com o mesmo período de 2015. Apenas o setor de florestas plantadas apresentou, recentemente, crescimento do PIB de 1,7%. Este resultado é decorrente da alta produtividade que temos hoje, consequência de conquistas da ciência e da tecnologia desenvolvidas e empregadas no setor, que vão desde o desenvolvimento de novos materiais genéticos implantados até às técnicas industriais usadas nas empresas florestais.

Além disso, dados do Ministério do Trabalho e Emprego publicados este ano mostram que o número de empregos formais gerados, nos diferentes segmentos do setor florestal, foi de mais de 650 mil em 2014.

Aliadas aos benefícios econômicos e sociais, as florestas plantadas possuem importantes funções ambientais, tais como a diminuição da pressão sobre florestas nativas; reaproveitamento de terras degradadas pela agricultura; sequestro de carbono; proteção do solo e da água; ciclos de rotação mais curtos em relação aos países com clima temperado; maior homogeneidade dos produtos, facilitando a adequação de máquinas na indústria.

Por isso, o objetivo do evento foi discutir e apresentar a contribuição da Engenharia Florestal para a sustentabilidade do país, sobretudo no sudoeste goiano, numa tentativa de que essa contribuição defenda a busca por conhecimento e a qualidade na formação dos novos profissionais e aprimoramento daqueles já em atividade.

Nos Anais Eletrônicos estão disponíveis os resumos dos trabalhos apresentados na modalidade pôster.

 

ISSN 2448-0444

 

Edições               Normas           Corpo Editorial              Expediente

Listar Todas Voltar